Afinal, o que é Qualidade?

image_pdf

O que se entende atualmente por qualidade foi definido por várias pessoas ao longo das últimas décadas. Tamanha foi a importância dessas pessoas, que hoje são conhecidos como os “Gurus” da qualidade, então, ninguém melhor do que eles para responder essa intrigante pergunta.

Segundo FEIGENBAUM, “Qualidade é a correção dos problemas e de suas causas ao longo de toda a série de fatores relacionados com marketing, projetos, engenharia, produção e manutenção, que exercem influência sobre a satisfação do usuário.”

Segundo JURAN, “Qualidade é ausência de defeitos”;

Segundo CROSBY, “Qualidade é a conformidade do produto às suas especificações.”, ou seja, é fornecer ao cliente exatamente aquilo que foi prometido.

Segundo DEMING, “Qualidade é tudo aquilo que melhora o produto do ponto de vista do cliente”, dessa forma, para ele, qualidade é algo que tem que mudar constantemente para se manter, já que o ponto de vista do cliente também muda. Por exemplo, um celular Micro-Lite no final dos anos 80 era considerado algo de muita qualidade, hoje não é bem assim.

Segundo ISHIKAWA, “Qualidade é desenvolver, projetar, produzir e comercializar um produto de qualidade que seja econômico, mais útil e sempre satisfatório para o consumidor.”

Hoje Qualidade é tudo isso e muito mais. Eu particularmente gosto da definição da Qualidade Total que diz que Qualidade é satisfazer os desejos e as necessidades das partes interessadas. E as partes interessadas não são somente os clientes, mas também:

  • Os funcionários e seus familiares;
  • Os fornecedores;
  • O Governo, através do cumprimento das leis;
  • Os acionistas, fazendo com que o negócio gere lucros e cresça;
  • Os vizinhos e a comunidade;
  • O meio ambiente, desde o rio, o solo e o ar que respiramos até a andorinha que uma vez ao ano faz um ninho no telhado da empresa, e deseja encontrá-la no seu regresso na primavera seguinte.

No mundo globalizado em que vivemos, atender aos requisitos das partes interessadas, é muito mais do que um pensamento visionário, romântico ou utópico; é uma questão de sobrevivência.

image_pdf

Alvaro Freitas

Graduado em Engenharia Elétrica pela Faculdade de Engenharia São Paulo, Especialista em Gestão da Produção pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar , Engenheiro da Qualidade pela Poli-USP e Especialista em Educação em Ambientes Virtuais pela Universidade Cruzeiro do Sul - UniCSul. Atuou por mais de 20 anos na indústria Automotiva e 10 anos na indústria de Telecomunicações. Autor de 3 livros relacionados a sistemas de gestão e educação online.

Website: http://academiaplatonica.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.