ISO 9001:2008 – 6.2.2. Competência, treinamento e conscientização  

por:

ISO 9001:2008 – 6.2.2. Competência, treinamento e conscientização 17 May 2011 | 9 Comentários  Categoria: Gestão, ISO 9001, Qualidade
 

Para que uma organização mantenha a competência de seus funcionários e colaboradores, é fundamental que tenha uma gestão adequada de tais competências.

A gestão de competências deve prever uma série de etapas para garantir que cada um dos colaboradores que possam afetar o atendimento aos requisitos do produto tenha condições de desempenhar seu papel com a devida maestria.

A ISO 9001:2008 no seu requisito 6.2.2 – Competência, treinamento e conscientização, exige o seguinte das organizações:

  • Que determine, para cada função que afete a conformidade com os requisitos do produto, as devidas competências, que se dividem em:
    • Conhecimento para a execução das suas tarefas com qualidade;
    • Habilidade de executar na prática o que lhe foi estipulado e
    • Atitude para realizar seu trabalho com qualidade, eficiência e eficácia.
  • Que teste, quando apropriado, as competências dos seus colaboradores a fim de identificar eventuais falhas e necessidades especiais de treinamento;
  • Aplicar treinamentos ou outra ação corretiva, onde e quando necessário a fim de atingir a competência requerida para a função;
  • Que a organização assegure que as ações tomadas para sanar as deficiências de competência sejam eficazes;
  • Que assegure que o pessoal esteja consciente da importância das tarefas que executa para atender os objetivos e conseqüentemente para o cumprimento da política da qualidade;
  • Que assegure que os colaboradores estejam conscientes quanto a pertinência do seu trabalho com o sistema de gestão da qualidade;
  • Por fim, que a organização guarde as evidências de:
    • Educação;
    • Treinamento;
    • Habilidade e
    • Experiência.

Essas evidências devem ser mantidas conforme reza o item 4.2.4 – Controle de registros da qualidade.

Na prática, normalmente, as organizações gerenciam as competências da seguinte forma:

  • Dividem os cargos por funções;
  • Determinam quais funções afetam os requisitos do produto;
  • Fazem uma ficha por função descrevendo o conhecimento, habilidade e atitude mínima para o cargo;
  • Anexam a essa ficha as evidências de que o colaborador atende aos requisitos de competência. Exemplo, diplomas, certificados de treinamento, experiência anterior ou resultados de avaliações práticas ou teóricas;
  • Verifica o que está faltando para que cada pessoa atenda aos requisitos mínimos;
  • Cria um plano de treinamento individual para sanar cada falta de competência.

Com isso, a competência de todo o pessoal está garantida, uma vez que o processo descrito acima passe a integrar o sistema de gestão da qualidade. Ou seja, terá um indicador de desempenho, será auditado e analisado durante a reunião de análise crítica e com isso, a direção fornecerá recursos para um próximo período em um ciclo de melhoria contínua.

Veja o que a ISO 9001:2008 nos tem a dizer sobre esse requisito:

A organização deve:

a)        determinar a competência necessária para as pessoas que executam trabalhos que afetam a conformidade com os requisitos do produto,

b)        onde aplicável, prover treinamento ou tomar outras ações para atingir a competência necessária,

c)         avaliar a eficácia das ações executadas,

d)        assegurar que o seu pessoal está consciente quanto à pertinência e importância de suas atividades e de como elas contribuem para atingir os objetivos da qualidade, e

e)        manter registros apropriados de educação, treinamento, habilidade e experiência (ver 4.2.4).

Share

Se você gostou desse artigo, por favor, ajude-nos a divulgar nosso trabalho clicando no +1




Saiba mais sobre a

ABNT NBR ISO 9001:2008 - Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

 
Implementar e manter um Sistema de Gestão da Qualidade baseado na norma ISO 9001
A Família ISO 9000
0. Introdução

0.1. Generalidades - Introdução

0.2. Abordagem de processo

0.3. Relação com a norma NBR ISO 9004

0.4. Compatibilidade com outros sistemas de gestão

1. Objetivo

1.1. Generalidades - Objetivo

1.2. Aplicação

2. Referência Normativa
3. Termos e Definições
4. Sistema de gestão da qualidade

4.1. Requisitos gerais – Sistema de gestão da qualidade

4.2. Requisitos de documentação

4.2.1. Generalidades – Requisitos de documentação

4.2.2. Manual da qualidade

4.2.3. Controle de documentos

4.2.4. Controle de registros da qualidade

5. Responsabilidade da direção

5.1. Comprometimento da direção

5.2. Foco no cliente

5.3. Política da qualidade

5.4. Planejamento

5.4.1. Objetivos da qualidade

5.4.2. Planejamento do sistema de gestão da qualidade

5.5. Responsabilidade, autoridade e comunicação

5.5.1. Responsabilidade e autoridade

5.5.2. Representante da direção

5.5.3. Comunicação interna

5.6. Análise crítica pela direção

5.6.1. Generalidades - Análise crítica pela direção

5.6.2. Entradas para a análise crítica

5.6.3. Saídas da análise crítica

6. Gestão de recursos

6.1. Provisão de recursos

6.2. Recursos humanos

6.2.1. Generalidades

6.2.2. Competência, treinamento e conscientização

6.3. Infra-estrutura

6.4. Ambiente de trabalho

7. Realização do produto

7.1. Planejamento da realização do produto

7.2. Processos relacionados ao cliente

7.2.1. Determinação de requisitos relacionados ao produto

7.2.2. Análise crítica dos requisitos relacionados ao produto

7.2.3. Comunicação com o cliente

7.3. Projeto e desenvolvimento

7.3.1. Planejamento do projeto e desenvolvimento

7.3.2. Entradas de projeto e desenvolvimento

7.3.3. Saídas de projeto e desenvolvimento

7.3.4. Análise crítica de projeto e desenvolvimento

7.3.5. Verificação de projeto e desenvolvimento

7.3.6. Validação de projeto e desenvolvimento

7.3.7. Controle de alterações de projeto e desenvolvimento

7.4. Aquisição

7.4.1. Processo de aquisição

7.4.2. Informações de aquisição

7.4.3. Verificação do produto adquirido

7.5. Produção e prestação de serviço

7.5.1. Controle de produção e prestação de serviço

7.5.2. Validação dos processos de produção e prestação de serviço

7.5.3. Identificação e rastreabilidade

7.5.4. Propriedade do cliente

7.5.5. Preservação do produto

7.6. Controle de equipamento de monitoramento e medição

Não Conformidade no item 7.6 da ISO9001:2008 – Determinação dos equipamento de monitoramento e medição

Não Conformidade no item 7.6 da ISO9001:2008 - Garantia de resultados válidos na medição e monitoramento

8. Medição, análise e melhoria

8.1. Generalidades

8.2. Monitoramento e medição

8.2.1. Satisfação dos clientes

8.2.2. Auditoria interna

8.2.3. Monitoramento e medição de processos

8.2.4. Monitoramento e medição de produto

8.3. Controle de produto não-conforme

8.4. Análise de dados

8.5. Melhoria

8.5.1. Melhoria contínua

8.5.2. Ação corretiva

8.5.3. Ação preventiva

 

* Os textos contidos na Academia Platônica de Ensino de forma alguma eliminam a necessidade de se adquirir a norma original, esses textos apenas orientam e complementam a norma. Para adquirir essa e outras normas, vá ao site da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT (http://www.abnt.org.br/)


Tags: , , , , , ,
 

Comentários

  1. [...] 6.2.2. Competência, treinamento e conscientização [...]

  2. [...] 6.2.2. Competência, treinamento e conscientização [...]

  3. [...] 6.2.2. Competência, treinamento e conscientização [...]

  4. [...] 6.2.2 – Educação, Treinamento, Habilidades e Experiência [...]

  5. [...] 6.2.2. Competência, treinamento e conscientização [...]

  6. [...] 6.2.2. Competência, treinamento e conscientização [...]

  7. Eliane Escanavaque says:

    Bom dia Sr:Alvaro!
    Tenho uma duvida, se descrevi no descritivo de cargos que para uma determinada função o funcionário tem que ter ensino fundamental,so que a pessoa candidata a vaga tem somente ensino fundamental incompleto apesar que tem anos de experiência na função. Posso contrata-lo justificando que mesmo não tendo ensino fundamental completo tem tempo de experiencia na área?

  8. [...] 6.2.2. Competência, treinamento e conscientização [...]

  9. Lí várias vezes e não consegui entender o 6.2 no que refere ao tempo de experiência, a norma não é clara.

    Pergunta:
    o tempo de experiência pode ser considerado o perido de experiência determinado pela CLT?

Deixe seu comentário

*

LIVROS RECOMENDADOS

Desafiando a Qualidade

Desafiando a Qualidade

Alvaro Freitas

 

Gestão de Competências

Gestão de Competências

Alvaro Freitas

 

TUTORIA ON-LINE o manual que faltava

Tutoria on-line

Alvaro Freitas

 

CATEGORIAS

AUTORES

PATROCINADORES

POSTAGENS

 

Academia Platônica de Ensino

 

Academia Platônica de Ensino - Formação e Certificação Profissional

 

Academia Platônicaon
Google+
Copyright 2011 - Academia Platônica de Ensino - Todos os direitos reservados
UOL HOST hospedagem de sites.  Clique e conheça! wordpress moodlelogo Central Blogs
Orgulhosamente desenvolvido com WordPress e Moodle