ISO 9001:2008 – 7.4.1. Processo de aquisição

image_pdf

A ISO 9001:2008 no seu item 7.4.1 – Processo de aquisição, deixa clara a importância de se estabelecer processos que assegurem a qualidade nos produtos adquiridos e que serão utilizados na produção ou no fornecimento de serviços da organização. Por exemplo:

  • Uma montadora de automóveis deve garantir que os pneus adquiridos tenham qualidade, caso contrário, a qualidade do veículo fabricado estará comprometida.
  • Uma padaria deve garantir a qualidade da farinha comprada para a confecção do pão.
  • O dentista deve garantir a qualidade do amálgama que ele compra para fazer obturações.

E como se sabe se o produto adquirido tem ou não qualidade? Simples, comparando com as informações de aquisição descritas no item 7.4.2. Essas mesmas informações devem ser de conhecimento e domínio do fornecedor, para que ele possa fornecer exatamente o que é esperado dele.

Sabemos o que queremos, pois as informações de aquisição estão devidamente definidas, agora a questão é: o fornecedor que escolhemos é capaz de fornecer os produtos que desejamos?

Para responder essa pergunta, a organização deve estabelecer critérios para:

  • seleção;
  • avaliação e
  • reavaliação dos fornecedores.

Esses critérios devem ser proporcionais à importância que o produto adquirido tem na qualidade do produto final. Em uma fábrica de antenas, por exemplo, o papel higiênico adquirido não precisa ser controlado, porém, o alumínio utilizado nos dipolos da antena deve ser testado, medido e inspecionado, e o fornecedor deve demonstrar capacidade em fornecer com a devida qualidade, antes mesmo da primeira aquisição.

Existem várias formas de se selecionar um fornecedor com base na sua qualidade, entre elas temos:

  • Testar a qualidade do processo, por exemplo, exigindo certificação ISO 9001;
  • Testar a qualidade do produto, adquirindo uma amostra e submetendo-a a testes de laboratório ou a testes funcionais;
  • Submeter o fornecedor a uma auditoria de segunda parte;
  • Testar os produtos durante certo tempo;
  • Consultar um histórico de fornecimentos e analisar o fornecedor estatisticamente; etc.

O processo e os resultados obtidos durante o processo de seleção, de avaliação e periodicamente de reavaliação dos fornecedores, devem ser devidamente mantidos para consultas futuras conforme reza o item 4.2.4 – Controle de registros da qualidade.

Veja o que a ISO 9001:2008 nos tem a dizer a esse respeito:

A organização deve assegurar que o produto adquirido está conforme com os requisitos especificados de aquisição.

O tipo e a extensão do controle aplicados ao fornecedor e ao produto adquirido devem depender do efeito do produto adquirido na realização subseqüente do produto ou no produto final.

A organização deve avaliar e selecionar fornecedores com base na sua capacidade de fornecer produto de acordo com os requisitos da organização. Critérios para seleção, avaliação e reavaliação devem ser estabelecidos.

Devem ser mantidos registros dos resultados das avaliações e de quaisquer ações necessárias, oriundas da avaliação (ver 4.2.4).

image_pdf

Alvaro Freitas

Graduado em Engenharia Elétrica pela Faculdade de Engenharia São Paulo, Especialista em Gestão da Produção pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar , Engenheiro da Qualidade pela Poli-USP e Especialista em Educação em Ambientes Virtuais pela Universidade Cruzeiro do Sul - UniCSul. Atuou por mais de 20 anos na indústria Automotiva e 10 anos na indústria de Telecomunicações. Autor de 3 livros relacionados a sistemas de gestão e educação online.

Website: http://academiaplatonica.com.br

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.