Artigos da tag: processos

image_pdf

ISO 9001:2015 – Processos obrigatórios

A ISO 9001:2015 - Sistemas de gestão da qualidade – Requisitos, tem como um dos princípios, ser uma norma que possa ser aplicada à qualquer tipo de empresa, dessa forma, ficaria difícil para o comitê da ISO estabelecer os processos obrigatórios. Porém, a definição dos processos fica a cargo de cada empresa e não considerar um processo que deveria...

ISO 9001:2008 – 7. Realização do produto

A ISO 9001:2008 no seu item 7 - Realização do produto, relaciona com detalhes cada fase da realização de um produto ou prestação de um serviço. Basicamente, ela se divide em seis grandes pares: Planejamento; Processos relacionados ao cliente; Projeto e desenvolvimento; Compras; Produção e prestação de serviço; Controle de equipamentos de monitoramento e medição. Cada um desses requisitos possui suas peculiaridades e exigências próprias, portanto,...

ISO 9001:2008 – 7.2. Processos relacionados ao cliente

A ISO 9001:2008 dedica o item 7.2 – Processos relacionados ao cliente, a tratar de todo o trâmite de informações e comunicação entre o cliente e a organização, no momento da venda dos produtos ou serviços e também nos processos chamados de pós-vendas. Entende-se por pós-vendas todo o serviço prestado após a confirmação da entrega do produto pelo cliente. Nesse...

Definição / Abordagem de Processos

Ao longo da história dos processos produtivos e administrativos, as organizações têm crescido em tamanho, complexidade e requisitos. Para assegurar a qualidade, a eficácia e a eficiência do todo, as organizações se subdividiram em processos que apresentam características exclusivas e resultados que podem vir a ser medidos e avaliados. Considerando que cada processo deve possuir entradas e saídas, diversas são...

ISO 9001:2008 – 7.4. Aquisição

Para que o processo produtivo de uma empresa possa funcionar bem, as suas entradas devem ser devidamente controladas, esses controles devem ser realizados em todo o processo de aquisição. O processo de aquisição consiste das seguintes etapas: Definição das características do produto – especificação; Escolha do Fornecedor – homologação; Avaliação da capacidade do fornecedor em produzir e fornecer o item – qualificação; Verificação...

ISO 9001:2008 – 7.5. Produção e prestação de serviço

No item 7.5 – Produção e prestação de serviço, a ISO 9001:2008 divide as atividades produtivas em cinco grandes grupos, que tratam do controle produtivo da empresa, da validação dos processos, da identificação e rastreabilidade dos produtos, da guarda dos produtos dos clientes e da preservação dos materiais e produtos acabados do seu recebimento até a entrega nas mãos...

ISO 9001:2008 – 7.5.3. Identificação e rastreabilidade

Vamos iniciar consultando um bom dicionário para entendermos o item 7.5.3 – Identificação e rastreabilidade. O dicionário Aurélio nos diz: identificação 1.Ato ou efeito de identificar(-se). 2.Reconhecimento duma coisa ou dum indivíduo como os próprios. identificar 2.Determinar a identidade (2 e 3) de. 3.Determinar a origem, a natureza, as...

ISO 9001:2008 – 7.5.4. Propriedade do cliente

A ISO 9001 no seu item 7.5.4 – Propriedade do cliente, diz que tudo que for de propriedade do Cliente, deve ser cuidado de maneira especial. Entende-se como propriedade do cliente: produtos para serem incorporados ou trabalhado, por exemplo: o cliente manda peças metálicas para fazer tratamento de superfície. Essas peças metálicas são de propriedade do cliente; o cliente manda uma fibra...

ISO 9001:2008 – 8. Medição, análise e melhoria

O capítulo 8 da ISO 9001:2008 é destinado a monitorar e medir o sistema de gestão da Qualidade, fornecendo dados para uma análise adequada e embasada em fatos confiáveis. Com essa análise, poder promover a melhoria contínua dos seus processos, produtos e serviços, levando à Satisfação do Cliente. A seguir, vemos a estrutura desse importante capítulo:

ISO 9001:2008 – 8.2. Monitoramento e medição

A ISO 9001:2008 no seu item 8.2 – Monitoramento e medição, exige que a organização mantenha um processo constante de monitoramento e quando necessário, medições de diversos pontos da organização. Os resultados desses monitoramentos e medições irão alimentar e retro-alimentar todo o sistema, fazendo com que a Direção e os Gestores, tenham...

ISO 9001:2008 – 8.2.2. Auditoria interna

A ISO9001 possui uma lista de requisitos para um sistema de gestão da qualidade. Do capítulo 4 até o capítulo 8, tudo que está escrito deve ser cumprido. Além disso, no item 7.1 - Planejamento da realização do produto, a organização deve fazer um plano para produzir e realizar...

KPI – Indicador de desempenho de Processo

Nos dias atuais, raros são os casos de organizações que podem se dar ao luxo de desempenhar suas atividades sem a preocupação no desempenho dos seus processos. Num mundo globalizado, os consumidores possuem cada vez mais facilidades em comparar e optar por produtos que melhor satisfaçam as suas necessidades e desejos, sejam eles, preço, qualidade ou atendimento, sejam eles...

O ciclo PDCA, de Shewhart ou de Deming

O ciclo de PDCA, é uma maneira organizada de se fazer as coisas, seja na solução de um problema, seja na hora de se fazer algo novo ou até mesmo nas tarefas do dia-a-dia. A maioria das empresas que têm um sistema de gestão utilizam essa mesma seqüência, garantindo que o que se quis fazer ficou bem feito e...

ISO 9001:2008 – 8.2.3. Monitoramento e medição de processos

Para entendermos bem esse item, primeiramente devemos identificar o que a ISO chama de “Processos do Sistema de Gestão da Qualidade”. No item 4.1 – Requisitos Gerais, a ISO 9001:2008 começa solicitando que a organização identifique todos os processos relacionados ao sistema. Já no item 4.2.2 – Manual da Qualidade, a norma diz que os processos e as devidas...

ISO 9001:2008 – 8.5.2. Ação corretiva

Qualquer não conformidade identificada deve ser imediatamente tratada, e para isso, deve haver um processo bem definido. A ISO 9001:2008 exige que se tenha um documento definindo o processo de ação corretiva. As ações tomadas devem ser apropriadas à gravidade do problema, ou seja, não podemos dar a mesma prioridade, nem mesmo fazer o mesmo investimento para corrigir um problema...
image_pdf